Cientistas do Observatório de Genebra e da ESO (Observatório Europeu do Sul, no Chile), anunciaram em abril de 2009, a descoberta de um planeta cuja massa é apenas o dobro da da Terra, o que fez dele o mais pequeno exoplaneta ou planeta extrassolar (planeta fora do nosso sistema solar) entre os 350 identificados até hoje, todos insatisfatórios, com ambientes inadequados para o surgimento e a reprodução da vida como a conhecemos. A maioria deles são imensas esferas de gases venenosos submetidas a forças gravitacionais colossais..

Apelidado de GLIESE 581C ou "Super Terra", foi descoberto no sistema planetário da estrela anã vermelha Gliese 581, situada na constelação de Libra, acerca de 180 triliões de Km do nosso planeta. Os astrónomos acreditam que o Gliese 581C orbita numa zona habitável, o que significa que pode conter água no estado líquido e temperaturas superficiais médias amenas. Aliás, os astrónomos crêem mesmo que o GL-581 C pode estar coberto por um vasto oceano.

Vê de seguida a reportagem da EuroNews Portuguesa que aqui te disponibilizamos sobre a importância, para a humanidade, da exploração de planetas extra-solares na busca de vida extraterrestre e de novos "berços" propícios à Vida.


 


Comments


Comments are closed.